A Cultura de Segurança de Alimentos é um assunto que vem ganhando espaço dentro de todas as partes da cadeia global de alimentos devido aos pontos positivos que são alcançados, como por exemplo, profissionais engajados, melhoria contínua de processo e eficiência na comunicação entre lideranças.

A GFSI no dia 04 de novembro de 2018 liberou um documento, Uma Cultura de Segurança de Alimentos – Um papel de posição da iniciativa global de segurança de alimentos, que foi desenvolvido por um grupo de trabalho que definiu Cultura de Segurança de Alimentos como “valores compartilhados, crenças e normas que afetam a mentalidade e o comportamento em relação à segurança de alimentos ao redor e através de uma organização”.

Para termos o estabelecimento e o fortalecimento da Cultura em uma organização possuem cinco dimensões da cultura que devem ser abordadas: visão e missão, pessoas, consistência (alinhamento correto de prioridade da segurança de alimentos), adaptabilidade e consciência sobre perigos e riscos.

Resumindo, a integração do comportamento, cultura organizacional e os sistemas de gestão da segurança de alimentos impactam positivamente na preservação do negócio, tendo em vista a prevenção de contaminação, reputação, confiança dos consumidores,  conformidade regulatória e ainda poderão conquistar melhor desempenho da segurança de alimento.

Tratando-se de um assunto atual e de grande importância,  a S2G em parceria, mediou a tradução do documento disponibilizado pela GFSI para que todos possam ter acesso e entendimento rápido.